Header Ads

Header ADS

POLICIA CIVIL: SEVIC recupera parte de objetos roubados em loja na região central de Guajará-Mirim

No ultimo domingo (01) A Polícia Boliviana entrou em contato com a Polícia Civil de Guajará-Mirim para fazer a apresentação de dois brasileiros, que são suspeitos de serem foragidos após praticarem um grande furto em um joelheiria no centro da cidade.

A polícia Boliviana entregou Kaique Mendes Gonçalves e Jéssica Moura Campos, de acordo com a polícia brasileira existe uma investigação em andamento que apura qual a participação de Kaique, no furto que ocorreu na madrugado do dia 12 de outubro loja Opti Joias no centro da cidade.
O nome de Kaique surgiu logo após o furto, e durante uma operação que culminou em uma série de buscas e apreensões em Guajará-mirim e Porto Velho a polícia não teve mais duvidas da participação.

Quando a polícia boliviana entregou o casal à polícia brasileira, entre os pertences deles tinham uma placa e um lacre de um veículo ONIX QTB-2710, uma carteira de Habilitação CNH, CTPS, UM DICHAVADOR, DOIS RELÓGIOS (MARCA TECHNOS), R$ 5.575,00 (cinco mil e setenta e cinco reais em moeda nacional), um cordão com pingente com o rosto de Jesus, pendrive, Noventa pesos Bolivianos, relógio smarth de cor branco e diversas bijuterias de uso feminino, duas pulseiras, uma gargantilha com diversos corações, um anel com duas pedras brancas, duas chaves, um canivete, e uma CNH em nome de um rapaz com as iniciais K. R. S.
Quando foi ouvido na delegacia Kaique negou qualquer participação no furto, mais na operação realizada no sábado (30) além de conduzir pessoas houve a recuperação em boa parte de joias e relógios.
O site agoraguajara.com apurou que a operação foi realizada por policiais do Serviço de Vigilância e Investigações e Capturas juntamente com o Núcleo de Inteligência Integrada de Fronteira da Unidade Especializada de Fronteira (Unesfron).
Com mandado de busca e apreensão em mãos, a equipe de policiais chegou a uma residência localizada a Avenida Nossa Senhora de Fátima, bairro Fátima, lá os policiais encontraram João Paulo Gomes Fernandes, de 20 anos, e  a mãe dele, Francisca Gomes da Silva, de 53 anos, que durante as investigações entraram em contradição após a polícia encontrar em um porta joias uma pulseira de ouro.
Primeiro a mãe disse que o objeto seria um presente de aniversário, depois alegou que teria recebido como pagamento de um apartamento em que ela é responsável, tudo posteriormente foi negado pelo filho.
Os dois foram autuados em flagrante por receptação de objetos roubados, após o flagrante foi arbitrada uma fiança, mas nenhum dos sois pagou e ambos conduzidos a unidades prisionais onde ficaram a disposição da justiça.


Fonte: Agora Guajará.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.