Header Ads

Header ADS

Agora Guajará: Serviço de Investigações Vigilância a Capturas estoura boca de fumo comandada por “TINHA” no bairro São José


Durante a noite de quinta-feira (23) a Polícia Civil estourou a boca de fumo do “Tinha” na Avenida Porto Carreiro no bairro São José, nesta mesma rua e naquelas proximidades em menos de um mês é a terceira boca de fumo que o Serviço de Investigações Vigilância a Capturas estoura.

O SEVIC tem montando sempre as mesmas estratégias, de ações e os acusados também têm utilizado as mesmas atitudes para tentar escapar do cerco policial, e toda vez que a polícia consegue realizar com êxito a operação tem sempre uma advogada que acompanha os trabalhos policiais, e isso se repetiu pela terceira na noite de quinta-feira.

Na operação de quinta-feira, o Serviço de Investigações Vigilância a Capturas, contou com apoio do Núcleo de Inteligência do 6º Batalhão da Policia Militar e de viaturas.

Com a equipe montada, os policiais fizeram um monitoramento a distancia da boca de fumo, e desde as 20h00min de foi observado várias pessoas entrando e saído do local suspeito.

Antes de fecharem o cerco, a polícia relata que nas proximidades do local foram detidos e conduzidos para delegacia de Polícia Civil, 03 pessoas, com substâncias entorpecentes, que foram compradas no estabelecimento ilícito, e a saída e entradas na casa eram constantes.

Os detidos próximo a residência foram um rapaz de 23 anos, outro de 21 e um de 37 anos, que disseram ter cobrado a droga de Douglas Martinez  conhecido por “TINHA”, eles informaram que cada paranga era adquirido o pela quantia de R$ 10,00 (dez reais).

Diante do estado consumado de tráfico de drogas, foi realizado o cerco à residência que é ladeada de terrenos baldios, e para não facilitar a fuga do suspeito, um policial civil ficou por trás da casa, onde ele tentou empreender fuga, mais teve que desistir diante da ação policial.

Douglas recusou-se a abrir a porta, e por esta razão foi necessário o uso da força moderada para adentrar no recinto.

Tão logo iniciou os trabalhos de investigação policial, uma advogada chegou ao local e passou a acompanhar o trabalho dos agentes.

Na casa, estava Douglas, a esposa dele uma mulher de 22 anos, e duas crianças, filhos dela.

Nas roupas da mulher em uma cômada, foram encontrados diversos valores em cédula nacional. Diversas peças de roupas estavam com os bolsos recheados de dinheiro, fragmentados em cédulas de R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20 e R$ 50 e moedas diversas de R$ 5; R$ 10; R$ 25; R$ 50 e R$ 1,00. Além de 05 (cinco) porções de maconha, similares aos que teriam sido apreendidas com os usuários.


Das cinco porções, quatro delas foram encontradas na bermuda da mulher, outras porções foram encontradas no roupeiro de Douglas.

Mesmo diante de tantas evidencias, os dois receberam da advogada a orientação para que permanecessem calados.

O site agoraguajara.com, apurou que polícia realizou essa operação, depois da prisão de Adão da Costa na semana passada, tendo em vista que os depoimentos levam a crer que Adão estaria revendendo as porções de maconha para Douglas, naquela operação a mesma advogada se fez presente.

Outro detalhe que culminou também na realização da operação foi uma abordagem feita pela Polícia Militar na segunda-feira (20), por volta de 21h00min, na Avenida Princesa Isabel no bairro São José, onde um rapaz foi detido com uma porção de droga e sem titubear, informou que havia adquirido certa quantidade de maconha na boca do “Tinha”.

Tudo isso foi juntado a uma apuração de fatos, relatado em inquérito policial e fez com que a policia civil, desencadeasse a operação desta quinta-feira.

Na casa foram apreendidos R$ 3.344,40 e mais 6,50 pesos, além de ter sido encontrado uma toca ninja, comumente utilizada na prática de assalto.

Douglas de 27 anos e a mulher dele Gleiciane Montes foram flagranteados, ele por trafico de drogas e ela por associação ao trafico de substancias entorpecentes.


Fonte: Agora Guajará

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.