Header Ads

Header ADS

Exclusivo: Vigilante filha de servidor público de Guajará encontrada morta em Porto Velho pode ter sido assassinada


A família da vigilante Cleiciane Alves Oliveira, de 25 anos que foi encontrada morta, em uma vila de apartamentos em que morava na Rua Vespaziano Ramos, bairro Agenor de Carvalho, em Porto Velho (RO) na noite da última quarta-feira (08), não acredita em suicídio deve pedir que o caso seja investigado pela delegacia de crimes contra a vida.

Em entrevista concedida na manhã deste sábado ao site agoraguajara.com, o pai de Cleiciane, Claudiomar Oliveira Viana, conhecido por "Tela Quente", disse que há suspeitas de que ela tenha sido morta, e não ingerido veneno como foi noticiado está semana.

Tela, disse que no corpo da filha tinha machas que parecia marcas de agressão física, o que leva a crer que poder ter havia uma pequena luta corporal e o frasco de veneno pode ter sido usado como álibi para disfarçar um provável assassinato.

Ele deve formalizar o pedido de investigação na próxima segunda-feira (13), mas já recebeu a informação que precisa aguardar a conclusão dos laudos, e perícia técnica feita no local onde o corpo foi encontrado, uma vez que a causa da morte segundo o pai, ainda é inconclusiva.

A polícia já sabe que Cleiciane tinha um envolvimento amoroso com uma mulher que deve ser ouvida nos próximos dias, assim como pessoas ligadas a mesma devem ser convidadas, a prestar depoimentos, para que o caso seja apurado de maneira ágil e transparente.

Fonte: Agora Guajará







Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.