Header Ads

Header ADS

Agora Guajará: Cartas suspeitas são entregues em presídio de Guajará-Mirim


Durante a tarde de quarta-feira (26) foi registrada uma ocorrência na delegacia de Polícia Civil por um policial penal da casa de detenção em Guajará-Mirim.

O policial disse que trabalha na casa de detenção masculina, e por volta das 17h35min enquanto estava de plantão, chegou um advogado, para visitar um cliente dele que está preso.

O policial penal disse que o advogado antes de visitar seu cliente, foi indagado se estava levando alguma coisa para o mesmo, e ele afirmou que não, antes de adentrar o presidido solicitado o aparelho celular e sua carteira funcional como é de praxe nos presídios, em seguida ele passou pelo detector de metal e entrou.

Logo após a conversa com seu cliente o advogado saiu e o detendo foi levado para a cela de triagem, e lá o detendo passou por uma revista minuciosa e pessoal, e no bolso dele foi encontrado duas cartas.

Os policiais questionaram sobre as cartas e ele afirmou que o advogado teria lhe passado as cartas, antes de sair do local.

As cartas eram de sua companheira, em umas das cartas, os policias viram que a companheira do apenado, tinha a clara intenção de conseguir um aparelho celular para entregá-lo, mas na carta ela dizia que quem entregaria no presídio, seria um menor, não identificando na carta.

Durante a leitura a mulher deixava transparecer que estava bastante preocupada com o processo de entrega do celular, pois a mãe do menor que iria entregar o celular afirmou que se ele fosse pego, mãe o abandonaria de vez.

As cartas foram entregues ao comissário delegacia para providências. 

Fonte: Agora Guajará

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.