Header Ads

Header ADS

Agora Guajará: Central de óbito libera corpo com covid-19 para funerária fazer o translado para Guajará-Mirim


No último dia 29 do mês passado uma mulher de 57 anos, morreu na AMI, que é uma unidade de leitos de U.T.I, disponibilizado pelo hospital João Paulo II para amparar os infectados pelo novo Coronavírus.

A mulher era natural da cidade de Guajará-Mirim e os familiares receberam o Laudo médico de que a vítima teria morrido por causas da doença de Covid-19.

Mesmo assim a família procurou a funerária que através da Central de óbito conseguiu adquirir os as guias de translado e sepultamento em Guajará-Mirim, onde chegou a haver o velório e o enterro ocorreu às 10 horas da manhã do dia seguinte no cemitério da cidade.

O ministério público do Estado de Rondônia já tem ciência sobre o episódio e já notificou a Central de óbito e proibi velórios e translados nesse período de Pandemia, porém, uma funerária conseguiu essa façanha de obter a guia de autorização para liberação e sepultamento de corpos.

Nossa equipe de reportagem entrou em contato com a gerência da Central de óbito que relatou que o funcionário que expediu as guias foi afastado do seu trabalho e o ministério público deve punir a funerária responsável pelo ato que é considerado de total irresponsabilidade e crime, sem contar que com o velório da vítima, o vírus pode ter infectado várias pessoas em Guajará-Mirim.

É de conhecimento de todas as funerárias a nível Mundial Segundo a OMS, é proibido a realização de translado e velórios com suspeitas de contaminação por coronavirus, fato este que foi acatado pelo Estado e município para essa proibição existindo até mesmo um decreto em lei.

Vale salientar que a lei municipal que regulamenta o serviço funerário em Porto Velho, obriga conservação de cadáver a ser transladado acima de 50 km do perímetro urbano entrando em confronto com a norma da OMS em corpos de Covid19 não podem ser manipulados e sim sepultados imediatamente não havendo a proibição do velório para não haver contato com outras pessoas.

Fonte: Hora 1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.