Header Ads

Header ADS

Agora Guajará: Polícia Civil prende traficantes com 20 quilos de droga após interceptar ônibus


Investigadores desta Primeira Delegacia de Polícia Civil receberam informações que um carregamento de maconha estaria prestes a acontecer, diante das informações e com fortes suspeitas, os investigadores passaram a acompanhar os suspeitos que estavam hospedados em um hotel no bairro da Serraria.

Os policiais Civis sabiam que a droga havia sido comprada na Bolívia, e que o responsável pelo carregamento seria Felipe E. N. M de 25 anos que reside atualmente em Porto Velho.

Os policiais do Serviço de Investigações e Capturas passaram a monitorar um veículo FUSION PRATA, de placa NBA 8640, e observaram quando o veiculo estacionou na Rodoviária de Guajará, e dois ocupantes do veículo RUAN C. C. L. de 24 anos, e ANDREY T. F. M de 18 anos desceram, e compraram suas respectivas passagens, nas poltronas 17 e 19 tudo sendo observados, e monitorados pelos policiais civis.

Os suspeitos embarcaram no ônibus que faz o transporte Guajará/Porto Velho e seguiram viagem, minutos depois os policiais interceptaram o ônibus em uma barreira montada em frente ao campus da Unir de Guajará-mirim.

Os Policiais do Serviço de Investigações e Capturas informaram aos passageiros que uma revista minuciosa seria realizada era para averiguar uma denúncia de tráfico internacional de droga.

Ruan e Andrey desceram do ônibus e rapidamente iniciaram uma fuga e desabalada carreira sendo que Andrey conseguiu fugir, mas deixou cair sua carteira de identidade, o outro foi elemento foi acompanhado pelos policiais e acabou preso, Ruan confirmou que estariam com 20 quilos de maconha, os quais seriam levados para Porto-Velho.

De acordo com Ruan a droga pertencia ao dono do veículo FUSION, que a polícia já havia observado o mesmo no hotel.


Os policiais voltaram ao hotel, e a recepção informou que Ruan e Andrey estavam hospedados no apartamento número 10, e enquanto os policiais buscavam essas informações, o veículo FUSION se aproximou do hotel e empreendeu fuga ao visualizar a caminhonete da Polícia Civil.

Os policiais civis pediram apoios dos policiais militares e várias buscas foram feitas pela Polícia, somente 1 hora depois a Polícia Militar visualizou o veículo no Posto de abastecimento do Trevo e foi abordado por uma guarnição.

Felipe estava no local na companhia de uma namorada e uma amiga, ambas residentes em Guajará, indagado sobre Ruan e Andrey, ele disse que os conhecia mais negou ter envolvimento no tráfico de drogas.

Durante uma revista no interior do veículo os militares encontraram 03 trouxinhas de cocaína peruana, que Felipe alegou ter adquirido por R$ 10,00 (dez reais) cada porção.
Ele recebeu voz de prisão e foi conduzido delegacia de polícia para esclarecer os fatos. Durante a permanência das jovens que estavam acompanhantes de Felipe na delegacia, elas perguntaram se Andrey e Ruan estavam realmente presos.

Ainda na delegacia Ruan assegurou que a droga pertencia mesmo a Felipe, e que o transporte seria atribuído a Andrey, que o convidou para realizar o transporte.

Com Ruan foi apreendido um aparelho celular J5 prime, e ele mesmo permitiu o manuseio de dados, arquivos e conversações, que segundo ele mostrará as conversas que teve em relação às acusações.

Andrey já havia sido preso pelo Serviço de Investigações e Capturas em Janeiro deste ano, quando foi detido em frente ao supermercado Goncalves no bairro planalto com uma caminhonete roubada.


Naquele dia condutor da S10, jogou o veículo contra a viatura policial e, acabou colidindo em um veículo PALIO de placas NDH-6058, que estava estacionado em frente Supermercado.

O Site Agora Guajará, lembra que o chefe do SEVIC disse que ação de fuga em que os ladrões naquele momento poderia colocar em risco a vida de transeuntes, mas a equipe agiu com cautela e responsabilidade, abordando os suspeitos no momento certo, para que ninguém saísse machucado.

O chefe do Serviço de Investigações Vigilância e Capturas disse em entrevista ao site Agora Guajará, que sua equipe tem trabalhado diuturnamente para coibir a ação de bandidos e proteger a sociedade que precisa confiar no trabalho da polícia.

Fonte: Agora Guajará


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.