Header Ads

Header ADS

Agora Guajará: Serviço de Investigações e Capturas recupera moto roubada e prende suspeito que pode fazer parte de uma quadrilha em Guajará-Mirim

Policiais do Serviço de Investigações e Capturas receberam informações sobre o furto de uma HONDA BIZ cor preta de placa NBW 8744, pertencente a uma mulher de 41 anos.

O furto ocorreu na noite de domingo (14), em uma residência na Avenida 13 de Setembro 442 no bairro Tamandaré.

Consta em ocorrência policial que testemunhas ainda viram dois elementos empurrando a moto rumo à praia do Acácio.

No fim da tarde desta terça-feira (16), uma equipe do Serviço de Investigações e Capturas chegou a uma residência de número 157, localizada na própria Avenida 13 de Setembro próximo a um hotel.

Os policiais tinham informações que a casa era frequentada por vários elementos, e os Investigadores montaram campana e passaram a observar os passos de quem entrava e de quem saia na casa do suspeito.

Por cerca de 02 horas eles observaram a distância, e descobriram que um elemento identificado como Lukinha, havia saído na companhia de um outro elemento que vem sendo investigado pela Polícia oferecendo a moto furtada.

No retorno do suspeito a polícia resolveu entrar em ação, neste momento Lukinha saiu em desabalada carreira pelos fundos da casa, invadindo diversos quintais até “se engatar” em uma cerca de arame farpado, causando corte no dedo, e consequentemente sendo alcançado pela equipe policial.

Mesmo preso e com cortes no corpo, ele investiu contra os policiais na tentativa de seguir na fuga, e acabou por ferir um investigador, que sofreu pequenas lesões pelo corpo, na tentativa de contar o elemento.

No interior da casa os policiais encontraram o que procuravam que era a HONDA BIZ DE COR PRETA, PLACA NBW 8744. Lukinha disse aos investigadores que já tinha negociado a moto e na tarde desta terça-feira, e a mesma seria cruzada para a Bolívia, pelo porto da praia do Acácio.

José Lucas Velez Goncalves de 19 anos, (Lukinha) disse aos policiais que um boliviano, já havia sido contrato para fazer a travessia do veículo.

Em relação ao furto, ele relatou aos policiais, que sabia que a moto era roubada, e contou detalhes de como o furto ocorreu. Segundo ele a moto havia sido furtada por um elemento, que já vem sendo procurado pela Polícia, o qual foi empurrando a moto até a residência onde os policiais localizaram o veículo.

Os policiais ainda descobriram que Lukinha participou do furto de outras 03 motocicletas, sempre usando uma chave-mixa, ou chave-mestre, que era entregues pelos componentes da quadrilha.

O chefe do Serviço de Investigações e Capturas disse que mesmo diante da Pandemia que assusta a todos eles continuam a missão de proteger a população do município de Guajará-Mirim, e que outras ações serão realizadas pela equipe.

Fonte: Agora Guajará

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.