Header Ads

Header ADS

SERVIDORES DO HOSPITAL REGIONAL DE GUAJARÁ PEDEM SOCORRO

O município de Guajará-Mirim, um dos mais atingidos pela pandemia do coronavírus em Rondônia, com a maior taxa de letalidade do estado, junto com a capital, Porto – Velho, continua sofrendo com o aumento da contaminação e de óbitos das vítimas da covid-19. Apesar de algumas medidas terem sido adotadas, existem muitos problemas que não foram corrigidos e os servidores do Hospital Regional pedem socorro.

Diariamente, recebemos na redação do Guajará Notícias inúmeros áudios e vídeos de pessoas da comunidade e servidores da saúde do município, que denunciam os descasos e revelam situações dramáticas ocorridas nos bairros da cidade e dentro do hospital. No caso dos servidores, não convém que eles sejam identificados, para que não haja represálias ou assédio, mas as imagens enviadas por eles deixam claro que pouca coisa mudou desde o começo da pandemia. A possibilidade de haver a chamada contaminação cruzada é muito grande, porque a secretaria de saúde do município não oferece as condições necessárias para que os servidores façam os trabalhos com maior eficiência. Aos servidores não falta determinação e vontade de atender bem, mas a falta de equipamentos de proteção individual é uma dura realidade e essa situação precisa ser corrigida. Servidores e população estão expostos à contaminação e os números, que já são trágicos na cidade, tendem a aumentar muito, caso não seja adotada nenhuma medida
.
A falta de equipamentos e o descaso com que as autoridades municipais tratam a situação causam muitos problemas, inclusive no aspecto psicológico dos servidores, porque muitos deles estão completamente abalados com os fatos. Realmente não poderia ser diferente, porque os servidores estão na linha de frente do problema e testemunham muitos casos dramáticos todos os dias. Até a data de hoje, quase 2.000 casos foram confirmados no município e o número de óbitos se aproxima de 70, deixando claro que a realidade é muito grave na Pérola do Mamoré. Muitos servidores declaram que sentem muito medo de serem contaminados e levarem a doença aos familiares, fato que tem ocorrido com frequência em Rondônia e muitos outros estados no Brasil.

A situação no Hospital Regional de Guajará-Mirim é tão grave que faltam medicamentos básicos como esses que fazem parte do chamado “Kit Covid-19” e que são distribuídos em outros municípios. Entre as denúncias encaminhadas para a redação do Guajará Notícias consta que até mesmo os exames indispensáveis e atendimento de Raio - X estão paralisados em Guajará-Mirim. Pouco tempo atrás, em reunião com os vereadores, o prefeito fazia discursos bonitos e garantia que tinha muito dinheiro para comprar tudo que fosse preciso. Entretanto, não é essa a realidade da saúde municipal e os servidores estão desesperados, porque eles sabem que os problemas podem se tornar muito mais graves.

Fonte: Guajará Noticias – João Teixeira DRT/1052

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.