Header Ads

Header ADS

Máscaras de tecido começaram a ser distribuídas em uma parceria da SEAS e EMATER em Rondônia


 


Mais de 248 mil máscaras de tecido começaram a serem distribuídas esta  semana em Rondônia, muitas estão disponíveis, nos escritórios da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural de Rondônia (Emater), outras devem ser entregues onde residem famílias em situação de vulnerabilidade.

De acordo com a Gerente Regional da (SEAS)  Secretaria do Estado de Assistência e do Desenvolvimento Social em Guajará Mirim, Luanda Perez, esta  é a primeira fase do “Projeto Previna-se”, criado pela Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (SEAS), com intuito de proteger as famílias em situação de vulnerabilidade social e financeira nesse momento de pandemia. Nessa primeira fase 1.400 máscaras foram disponibilizadas para o Município de Guajará Mirim.

Segundo a gerente do Escritório Local da Emater em Guajará-Mirim, a Extensionista Geuzenira Ilaéde Alves de Souza, a parceria com a Seas busca garantir que as famílias tenham acesso às máscaras de forma a facilitar a distribuição. “A Emater está presente hoje em todo o Estado, o que facilita nosso contato com as inúmeras famílias, que precisam de nosso apoio”, ressaltou Ilaéde.

Certa quantidade foi entregue durante a manhã de quarta-feira (13), na Associação de moradores da COMARA, em um evento que contou com a presença do Secretário Regional Coronel Flávio Derzete.



Cada família tem direito a retirar entre 4 a 8 unidades, sendo necessária apenas a apresentação de um documento de identificação na hora da retirada.

Na manhã desta quinta-feira (13), a equipe realizou entrega de máscaras na Aldeia Laje Velho, onde muitos foram agraciados com a entrega das mesmas.

Secretária da (Seas), e Primeira Dama do Estado Luana Rocha, disse que nesse primeiro momento 47.766 (quarenta e sete mil setecentos e sessenta e seis) máscaras de tecidos serão distribuídas, com previsão de até o mês de setembro efetuar a entrega total. As máscaras são de tecido com dupla proteção e reutilizáveis, seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Elas são um dos itens principais para a proteção contra a Covid-19 e devem ser utilizadas regularmente.

A Seas orienta ainda que os beneficiários não façam a venda das máscaras que foram feitas exclusivamente para atender as famílias em situação de vulnerabilidade social.

Fonte: Assessoria

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.