Header Ads

Header ADS

MOBILIZAÇÃO: Presidente da Câmara reage a noticias que a Ponte Binacional será construída em Costa Marques

 Em Live que publicou em sua página social na Internet na tarde de quarta-feira (26), o presidente da Câmara Municipal, advogado Sérgio Bouez (PSB), rebateu alardes de notícias que estão dando conta de que a tão sonhada ponte Brasil-Bolívia, que pelos critérios de contratos e protocolos mantidos quase que há um século entre os dois países, sairia através de Guajará-Mirim, estariam agora em vias de deslocar sua construção a partir da cidade de Costa Marques.



Primeiro político desta cidade de fronteira a reagir contrário a tal absurdo, Sérgio Bouez já está tomando medidas cabíveis junto às bancadas de deputados da Assembleia do Estado, da Assembleia Federal e do Senado Federal.



Convicto de que objetivos externos desejam contrariar as carências sociais de Guajará-Mirim através de acordos que cada vez mais colocam numa camisa de força a cidade, o presidente da Câmara apela para a unidade entre todos os políticos, pré-candidatos, donos de empresas, Associação Comercial e setores dos diversos extratos sociais no sentido de que juntos batalhem pela geração de emprego, renda e qualidade de vida que advirão com a saída da Ponte Binacional através de Guajará-Mirim.

De acordo com o discurso do presidente da Casa de Leis, o pouco caso do Governo Federal com a situação de Guajará-Mirim, em especial em relação à construção da Ponte Binacional, vem causando um problema sem tamanho. Sérgio Bouez ajusta sua posição dizendo que este corredor comercial partindo através de Guajará-Mirim, além de superar distorções técnicas e políticas, resgata o aspecto humano, a  qualidade de vida, a compreensão social e a palavra firmada nos contratos entre Brasil e Bolívia desde o Tratado de Petrópolis.

O Tratado de Petrópolis, que compensa a Bolívia pela extração da borracha no início do século 20, em seu adicional exige que o Brasil, uma vez extinta a ferrovia Madeira-Mamoré, fizesse a conjunção de esforços para a construção de uma ponte binacional sobre o Rio Mamoré, assim como a extensão da Rodovia entre Porto Velho e Guajará-Mirim, que se ligaria até a cidade de Riberalta.

👆  A construção da ponte binacional de Guajará Mirim independe de construção em outro local, temos o acordo de notas diplomáticas de 25/8/1971, o protocolo adicional ao tratado de Petrópolis de 1903 datado de 27/10/1966 bem como como  o decreto número 6858 de 25/05/2009, o projeto da ponte está pronto, a estrada para o pacífico via La Paz já está em asfaltamento, a menor distância para o porto de PVH é por Guajará, não irá complicar o trânsito da BR 364, o licenciamento nosso está adiantando, sobre tudo isto existe uma dívida moral e histórica com a população de Guajará e Guayaramerin.

Fonte: Assessoria

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.