Header Ads

Header ADS

Agora Guajará: Núcleo Integrado de Inteligência de Fronteira, e Polícia Civil de Guajará-Mirim, Nova Mamoré apreendem quase 90 quilos de drogas durante operação

 


A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio da Delegacia Regional de Cacoal em ação conjunta com o 4º Batalhão da Polícia Militar, e com apoio do Polícia Civil de Guajará-Mirim, Nova Mamoré e NIIF deflagrou na tarde desta sexta-feira (18), a operação denominada “TURING”, que tem como principal objetivo desarticular uma organização Criminosa que abastecia grande parte do comércio de drogas ilícitas em Cacoal.

De acordo com o delegado de Polícia Alexandre Baccarini que conduz o Inquérito Policial, os Policiais conseguiram ao longo de 4 meses de investigação colher inúmeros elementos que comprovam a atuação criminosa dos suspeitos.

A operação iniciou com a apreensão de mais de 10 kg de cocaína avaliada em R$ 330.000,00. Os descobriram ao longo das investigações que parte da droga que abastecia o bando, saia de Guajará-Mirim, passava por Porto Velho e era distribuída Cacoal, para diversos traficantes, que se dedicavam à venda do entorpecente aos inúmeros usuários.

O grupo criminoso usava como forma de pagamento da droga, o sistema financeiro, inclusive, com a utilização de contas bancárias de terceiros, o que levou a Polícia a pedir o bloqueio de várias contas por ordem Judicial.

Esse grupo que é na realidade uma espécie de organização criminosa tinha era liderado por D.M. que já está recolhido no sistema prisional de Cacoal, e mesmo assim dava ordens e comandava o tráfico de drogas, com o uso de um aparelho telefônico.

Do lado de fora da cadeia, especialmente em Porto Velho, D.M, deixava a atual esposa E.D.S.P responsável pelo o núcleo logístico e financeiro da organização, tudo isso vinha sendo monitorado minuciosamente pela polícia de Rondônia.

Diante de tantas provas, a justiça determinou e nesta sexta-feira, começaram o cumprimento de ordens judiciais nas cidades de Cacoal, Pimenta Bueno, Ji-Paraná, Porto Velho e Guajará-Mirim, onde foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão e 25 prisões.

A operação policial mobilizou mais de 50 policiais e foi coordenada pelo Núcleo Integrado de Inteligência de Cacoal (PC/PM) contando com apoio de unidades de Cacoal, Porto Velho e Guajará-Mirim.

O delegado de Polícia Alexandre Baccarini, também destacou o apoio de esquipes do PATAMO (Patrulhamento Tático Móvel) e CANIL da PM, que ajudaram nas buscas.

Aqui em Guajará-Mirim o Núcleo Integrado de Inteligência de Fronteira (NIIF), informou que ninguém foi preso, mas eles conseguiram fazer a apreensão de aproximadamente 85 Kg quilos de cocaína e outros 3,5 kg de maconha, avaliados em quase 3 milhões de reais, além de R$ 18.500,00 reais em dinheiro.

Na casa localizada na Avenida Don Pedro I no bairro Caetano, ainda foram encontradas munições e petrechos utilizados em um suposto serviço de lanternagem de veículos onde a droga era escondida, para que fosse transportada a outras localidades, especialmente ao município de Cacoal, onde se originou a investigação.

A operação foi batizada pelo nome de “TURING” porque durante as apurações, alguns dos investigados passaram a se comunicar por meio de sequência cifrada, criada com o objetivo de dificultar o trabalho da polícia.

No entanto, após exaustivas análises das cifras foram identificados o seu significado e a partir daí foi possível compreender o teor do conteúdo das mensagens interceptadas. O nome é uma referência a Alan Turing, um matemático e cientista da computação que durante a segunda guerra mundial se dedicou a quebrar códigos utilizados pelos alemães, como demonstrado no filme "O JOGO DA IMITAÇÃO".

Fonte: Agora Guajará

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.