Header Ads

Header ADS

Operação (Agatha) para combater crimes de fronteira (contrabando e outros ilícitos)

 

 

MARINHA DO BRASIL

AGÊNCIA FLUVIAL DE GUAJARÁ-MIRIM

 

OPERAÇÃO ÁGATA – 3°TRI 2020

SUMÁRIO DIÁRIO DE SITUAÇÃO

 

  1. EVENTO REALIZADO:

Conduzir ações preventivas e repressivas contra crimes transfronteiriços, a fim de contribuir para inibir as ações do crime organizado
e intensificar a presença do Estado na faixa de fronteira, com ênfase em ações
de IN, Patrulhamento e Levantamento de Informações de Inteligência na AOp.

 

  1. 2. MEIOS EMPREGADOS:
MEIOS EMPREGADOSLOCAL DE ATUAÇÃOPERÍODO
AgGMirim

ECR “Guerreiro I” e VTR FORD RANGER

Município de Nova Mamoré, compreendendo o Polo de Inspeção Naval (PIN) de Nova Mamoré.25 a 28AGO

EMPREGO NA OPERAÇÃO

Polícia Federal

01 EMB e 01 VTR (03 APFs)

Município de Nova Mamoré, compreendendo o Polo de Inspeção Naval (PIN) de Nova Mamoré.28AGO
Força Nacional

01 VTR (03 Agentes)

Município de Nova Mamoré, compreendendo o Polo de Inspeção Naval (PIN) de Nova Mamoré.28AGO

 

  1. ATIVIDADES REALIZADAS:

            3.1 – Estatísticas do dia:

EMBARCAÇÕESTOTAL
Inspecionadas3
Notificadas3
Apresadas0
Apreendidas1

           

            3.2 – Estatísticas acumulada:

EMBARCAÇÕESTOTAL
Inspecionadas8
Notificadas5
Apresadas0
Apreendidas3

Ação desenvolvida pela Marinha do Brasil, Policia Federal e Força Nacional, tem como objetivo evitar crimes como contrabando e tráfico de drogas.

A baixa vazão no Rio Mamoré levou a Marinha do Brasil e Polícia Federal,  a intensificar uma operação (Agatha) para combate crimes de fronteira.

Agentes de segurança estão utilizando barcos e carros na ação,

de acordo com a Marinha, o objetivo é combater crimes como o contrabando, descaminho e o tráfico de drogas e armas.

Os agentes também estão fiscalizando a circulação irregular de pessoas, por causa das restrições impostas pelo novo corona vírus.

Ponte do Araras, uma equipe por terra dando apoio a outra equipe que encontra-se no rio fazendo abordagens em (balsas de garimpeiro) e outras embarcações que estejam irregular com a documentação, Marinha do Brasil e Policia Federal trabalhando 24 horas por dia.

 

  1. PONTOS FORTES:

No dia 28 de agosto de 2020, por ocasião da Inspeção Naval/Operação Ágata 3ºtrimestre, uma equipe da Marinha do Brasil (MB), uma Equipe da Policia Federal (PF) com suas respectivas embarcações realizaram patrulhamento fluvial no Rio Madeira, com apoio por terra de uma Equipe da Força Nacional (FN) nas seguintes posições: LAT/LONG 10°03’24.1″S 65°19’32.1″W e 10°14’18″S 65°29’53″W.

Durante o patrulhamento foram abordadas 02 (duas) dragas de garimpo e 01 (um) rebocador/empurrador que foram notificadas e aprendidas pela MB, acordo Lei nº 9.537, de 11 de dezembro de 1997 (RLESTA), conforme descritos abaixo:

UNO – Draga “A SER”, Notificação nº 70/2020 e Apreensão nº 44/2020.

Art. 16 inciso II – não portar documento de registro ou de inscrição da embarcação.

Art. 17. inciso III – deixar de marcar no casco o nome da embarcação e o porto de inscrição.

DOIS – Rebocador/empurrador “ATREVIDO”, Notificação nº 71/2020

Art. 19. inciso II – não portar os certificados ou documentos equivalentes exigidos.

TRÊS – Draga “JESSICA III”, Notificação nº 72/2020

Art. 19. inciso III – certificados ou documentos equivalentes exigidos com prazo de validade vencido.

Após patrulhamento fluvial, as equipes ainda na AOp, realizaram um debriefing das ações de IN, Patrulhamento e Levantamento de Informações de Inteligência de toda a Operação Ágata 3ºTRI/2020, e retornaram para sede em Guajará-Mirim e oficializaram o término da Operação às 1700h local.

A mútua cooperação entre OSP e MB, é imprescindível na AJ desta AG, sobretudo pelas características geográficas e naturais, sendo de suma importância para o crescimento e melhoria do serviço fornecido pelas Instituições e para a interoperabilidade entre os diversos órgãos.

A intensificação das abordagens nas embarcações por órgãos federais têm tido bons reflexos junto às comunidades ribeirinhas, contribuindo assim para a redução dos ilícitos nesta faixa de fronteira.

 

  1. OPORTUNIDADES DE MELHORIAS:

Aquisição de aparelho de telefonia satélite para proporcionar comunicação quando em operação em localidades remotas em uma situação de emergência.

 

GESSENILES OLIVEIRA DA SILVA

Capitão-Tenente (AA)

 Agente

ASSINADO DIGITALMENTE

 

FONTE: PORTAL GUAJARÁ – (69) 984 18 45 75  –  Flaviano Sales

 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.