Header Ads

Header ADS

Agora Guajará: Acusado de homicídio no ramal do Pompeu é preso na residência do pai em Ji-Paraná

 


O Serviço de Investigações Vigilância e Capturas (SEVIC) prestou apoio na prisão de Johnny Fonseca da Silva de 27 anos, ex-vigilante da reserva do Pompeu, acusado de ter matado com três disparos de arma de fogo Francisco da Costa da Silva, que estava desaparecido desde o dia 04 deste mês.

Após ter confessando que tinha matado após uma discussão, Johnny foi preso por outro motivo, porte ilegal de arma de fogo mas não passou 48 horas preso, foi ouvido e acabou sendo liberado.

Mas Johnny foi preso na última segunda-feira (15), na cidade de Ji-paraná, ele estava na casa do pai na Rua Cedro (T-23), nº 4790, Bairro JK, onde a casa foi cercada e ele detido.

Durante a prisão Johnny relatou que tanto ele quanto a sua família passaram a sofrer ameaças de morte, e lembrou de uma tentativa de invasão à delegacia em Guajará-Mirim, e uma tentativa de agressão a sua esposa na casa de seu sogro.

Então, para se proteger e também a sua família, decidiu sair de Guajará-Mirim seguir para a casa de seu pai em Ji-Paraná, onde foi detido.

Johnny disse que antes de ir para Ji-Paraná ele esteve na Defensoria Pública para comunicar sua ida para Ji-Paraná, mas não estava havendo atendimento presencial, tendo disponível o número de Whatsapp para os atendimentos, então, providenciou a comunicação da mudança de endereço pelo Whatsapp e expôs o motivo da necessidade de ausentar-se da comarca de Guajará, a defensoria pediu que ele aguardasse enquanto o juiz fosse comunicado, mais ele acabou saindo da cidade.

Ele foi submetido ao Exame de Corpo de Delito pelo Médico Legista plantonista, posteriormente procedido a formalização do cumprimento do mandado de prisão e a condução ao Presídio Central de Ji-Paraná.

Fonte: Agora Guajará

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.