Header Ads

Header ADS

INDAGAÇÃO???: Presidente da Câmara e Vereadores de Guajará-Mirim, alinhados com a Prefeita Raissa Paes? E os servidores da saúde?

 

Em recente desabafo nas redes sociais, a Prefeita de Guajará-Mirim Sra. Raissa Paes (MDB), rasga elogios a alguns vereadores, afirmando que esses estavam preocupados em levar os problemas do município, e ela na qualidade de Prefeita  procurava dar a solução.

Presidente da Camara, Ver. Pr. João Vanderlei (PODEMOS) ao lado da Prefeita Raissa Paes (MDB)

Um fato que chamou a atenção durante o desabafo da prefeita, foi que ao final da filmagem a Prefeita virou a câmara e para espanto de todos estava ali caladinho o atual presidente da câmara, Vereador Pr. João Vanderlei (PODEMOS), reeleito pelo partido PODEMOS, capitaneado no município pelo Deputado Estadual Dr. Neidson Soares e ainda nos seus quadros conta a atual vice-prefeita Mari Granemann, ex-assessora do Deputado Dr.Neidson Soares e no momento da filmagem o Presidente da Câmara supostamente dava entender que estava em situação de submissão e concordava com as palavras da Prefeita.

É importante salientar que em momento algum da filmagem ele na qualidade de presidente da câmara, proferiu palavras contra as atitudes da Prefeita que prejudicavam os  servidores da saúde de Guajará-Mirim, pois a câmara municipal na legislatura anterior aprovou lei que foi sancionada pelo Prefeito Cicero Noronha (DEM) que os servidores receberiam o valor de R$ 600,00 de auxilio covid.

Até dezembro de 2020 os servidores receberam em seus contracheques esse valor, em Janeiro de 2021 já na gestão da Prefeita Raissa Paes (MDB), os servidores ainda receberam o auxilio-covid, só que para piorar a situação crítica a Prefeita Raissa Paes (MDB) tomou outra decisão, e já no pagamento de Fevereiro de 2021, além de os servidores não terem recebido o valor de R$ 600,00 referente ao auxilio-covid,  ainda tiveram descontados, a partir do pagamento de Fevereiro de 2021 o valor de R$ 150,00.

E esse cortes devem se repetir em Março, Abril e Maio, como devolução do valor do auxílio recebido em Janeiro de 2021, tendo em vista que a atual administração aparentemente considera ilegal, ou simplesmente entende que o servidor não precisa..

Por mais escandaloso que pareça, a cidade de Guajará-Mirim figura como a única cidade de Rondônia ou do Brasil que não está pagando o auxílio-covid E AINDA VAI DESCONTAR O VALOR RECEBIDO PELOS SERVIDORES NO MES DE JANEIRO/2021!


Vale lembrar que os poderes são harmônicos, e não submissos e até o fechamento desta reportagem o Presidente da Câmara Municipal, Pr. João Vanderlei não veio a público tomar posição, se é a favor ou contra os servidores da saúde, lembrando que é o presidente que determina a pauta de votação de projetos na câmara municipal e os 12 vereadores dizem sim ou não.

O enfermeiro Ronaldo recentemente em vídeo divulgado nas mídias sociais, declarou que a saúde de Guajará-Mirim pode ter um apagão, ou entrar em colapso, e vem ganhando apoio de muitos servidores do setor que defendem as declarações do enfermeiro.

E os aproximadamente 500 servidores da saúde de Guajará-Mirim, que são pais e mães de famílias esperam uma posição firme do Presidente da Câmara Municipal juntamente com os 12 vereadores de Guajará-Mirim em relação ao caos na saúde, e a crise iniciada com a suspensão de cortes de benefícios salariais, e pasmem tem servidor que teve diminuído em seu salário o valor aproximado de R$ 1.000,00.

E finalizamos com uma indagação! Será que o Presidente da Câmara e os 12 vereadores estão submissos aos atos da Prefeita Raissa Paes, ou de alguém que esteja por trás dela ? ou todos são contra os servidores da saúde? e o conselho municipal ? e o sindicato dos servidores ? com a palavra os representantes.

Fonte: AGORA GUAJARÁ.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.