Header Ads

Header ADS

Agora Guajará: Acusado de matar pai e filha de apenas 02 anos em Fortaleza do Abunã é preso pela Polícia Civil em Guajará-Mirim

 


Durante a manhã de segunda-feira (04), Policiais do Serviço de Investigações Vigilância e Capturas, prenderam em Guajará-Mirim, mais precisamente na Rua dos Missionários no bairro Jardim das Esmeraldas, um homem acusado de um duplo homicídio ocorrido em 2009 no distrito de Fortaleza do Abunã.

De acordo com a polícia, o crime ocorreu no dia 22 de agosto de 2009 e naquela época foram presos recolhidos na Delegacia Central em Porto Velho, dois homens acusados de matarem pai e filha a pauladas.

Os presos pelo crime são os irmãos Nilton e Ailton do Nascimento Caetano que no dia do crime se esconderam em um matagal temendo serem linchados e pediram a um parente para chamar a polícia.

De acordo com a versão dos suspeitos, um deles ingeria bebida alcoólica na companhia da mulher de Valdomiro, identificada pelo prenome de Jucy, quando a vítima armada com faca e a criança no colo, chegou para tirar satisfações. O rapaz que estava com mulher foi agredido a facadas, correu e solicitou ajuda do irmão, e Minutos depois, ambos retornaram Milton armado com pau e Ailtom com uma enxada. Ambos partiram para o revide e acabaram cometendo a tragédia.

Na última segunda-feira, policiais do Serviço de Investigações Vigilância e Capturas, receberam informações que um dos acusados do crime Ailton do Nascimento Caetano de 38 anos, estaria residindo aqui em Guajará.

Após dias de investigações, Ailton foi localizado e preso em Guajará, por força de um mandado de prisão que refere-se à progressão para o regime fechado em decorrência de fuga.

A polícia relata em ocorrência que Ailton não possui residência fixa, havendo progressões da zona rural para a cidade, e na manhã desta segunda, duas equipes cercaram a residência do sobrinho dele na Rua dos Missionários no bairro Jardim das Esmeraldas, onde o suspeito ainda teria tentado fugir pulando uma cerca, mas acabou cercado e preso.

Ao ser detido ele ainda tentou enganar os policiais dizendo que seu nome era ALEX, mas os policiais sabiam quem procurava.

Durante a prisão os policiais encontraram com ele uma pequena porção de maconha, R$ 10,00 em dinheiro, um isqueiro e um aparelho celular SAMSUNG J2 PRIME de cor escura.

Fonte: Agora Guajará

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.